Entrevista com Claudio Graças

O entrevistado da semana é o Claudio Graças, ele é um dos participantes da 5ª temporada do reality show brasileiro Bake Off Brasil – Mão na Massa (SBT). Atualmente ele mora na cidade de São Paulo – SP. Ex-Policial e Empresário hoje ele vai contar sua história na gastronomia e sua experiência no famoso reality de confeiteiros amadores do Brasil.

Claudio_Bake Off_5 Temporada_Foto_Gabriel_Cardoso_SBT (3)
Fotos: Zé Paulo Cardeal/SBT

Emerson: Como sua história começou?

Claudio: Eu comecei cedo na confeitaria, quem me ensinava era a minha vó. Todo mês de setembro ela tinha uma festa do São Cosme e Damião onde ela fazia muitos bolos, e eu sempre tinha a vontade de decorar, mas ela não deixava porque eu era muito pequeno. Na época eu tinha uns 7/8 anos de idade, e mais tarde ela deixou eu decorar os bolos e ela viu que eu tinha um pouco de habilidade na confeitaria e foi onde eu comecei a decorar os bolos para ela e desde essa época não parou mais, eu sempre fui apaixonado pela confeitaria, mas na adolescência a gente vai mudando a cabeça e foi quando eu prestei concurso público para policia militar e passei.

Eu trabalhei em alguns batalhões durante 15 anos sempre cozinhando paralelamente na cozinha. Em 2009 fui estudar gastronomia e fiquei mais apaixonado ainda, em 2013 decidi que realmente queria trabalhar só de confeitaria, no começo passei por uns perrengues bravos, mas graças a Deus acabou dando tudo certo.

Fotos: Zé Paulo Cardeal/SBT

Emerson: Você recebeu apoio dos amigos depois que abriu mão do cargo de policial para se tornar confeiteiro?

Claudio: Não, não recebi muito apoio, um amigo especifico o Alonso era o cara que falava assim: “Isso mesmo, vai lá você está certo”. E uma amiga que eu gosto muito e sempre agradeço ela até hoje é a Adriana, eles foram as únicas pessoas que acreditaram que daria certo.

Emerson: Qual foi o pior ano que você já enfrentou?

Claudio: 2017 foi o ano que tive que fechar minha loja por conta da crise que teve no Brasil, eu não estava dando conta de custear ela, mas mesmo assim eu nunca perdi a vontade de ter a minha loja própria. No começo tive um inicio de depressão por ter fechado ela, foi uma coisa que me chateou demais e acabei ficando parado um tempo.

Emerson: Como você conseguiu vencer a depressão?

Claudio: É muito engraçado quando eu falo que eu tenho crises de depressão, as pessoas não acreditam por causa do meu jeito, eu sou descontraído e elas não costumam acreditar mas é o que acontece. Eu não gosto de falar que eu tenho depressão, tem muita gente que me conhece a anos e não faz ideia disso, só quem realmente é bem próximo de mim sabe, eu sempre gosto de passar uma mensagem de energia boa, sempre coloco nos meus storys falando algumas motivações e energias porque isso faz bem e é importante, talvez foi esse o tipo de frase que faltou para mim, então eu procuro passar sempre a diante.

Emerson: Como foi sua primeira experiência cozinhando profissionalmente?

Claudio: Então Emerson, minha primeira experiência foi com um professor, ele é chefe da rede de restaurantes Bovinos, ele me levou para auxilia-lo em um restaurante na unidade rebouças. Foi uma experiência incrível porque fiquei junto com os cozinheiros que já tem uma experiência gigantesca nas costas. No batalhão eu acabei assumindo a cozinha e era eu quem fazia as refeições da tropa, então eu falo que essas duas foram as minhas maiores experiências porque na cozinha do quartel eram mais de 100 pessoas e sempre cozinhava sozinho todos os dias, e no Bovinos você tem a experiência de trabalhar com um público diferenciado, uma qualidade de alimentação diferente, então acho que essas duas experiências na cozinha para mim foram extremamente valiosas, eu aprendi muito.

20190801 bake off 477
Fotos: Zé Paulo Cardeal/SBT

Emerson: Quais seus defeitos e qualidades?

Claudio: Eu sou um cara muito perseverante, eu não desanimo tão fácil por questões de trabalho, eu tenho um defeito, a teimosia, se eu colocar uma coisa na cabeça esquece, eu vou fazer mesmo que o mundo esteja contra eu vou fazer eu posso quebrar a cara 10x mas eu vou fazer (Risos).

Emerson: Quem são suas inspirações na cozinha?

Claudio: Minhas inspirações na carreira são grandes nomes como Steve Jobs, eu acho ele um cara fantástico, ele tinha um foco um objetivo que ele queria alcançar, ser maior e ser o melhor e transformar a Apple em algo grandioso, isso é bem interessante embora eu tenha uma visão de um mundo muito diferente da dele mas ele é uma dessas inspirações que eu sigo bastante. Nacionalmente falando eu gosto muito da maneira que o Alê Costa da Cacau Show conduz a empresa e as pessoas, ele é muito humano e ainda assim ele não deixou de transformar a empresa dele em algo grandioso. Gosto também da história da dona Cleide da Sodie Doces, também mesmo sendo humana ela montou um império, montou tudo do zero e conseguiu dar uma estrutura. É a minha visão que eu penso em confeitaria, não ser um mega confeiteiro top ou melhor do mundo mas ter uma rede que eu possa empregar mais um monte de gente e fazer com que elas cresçam junto, essa é minha melhor inspiração e acaba sendo a inspiração tanto para a carreira quanto para a minha vida pessoal, você poder crescer muito e levar muita gente junto acho que isso é minha inspiração.

Emerson: O que você faria de diferente para permanecer no reality?

Claudio: Eu não faria nada de diferente porque eu não errei, eu tenho essa consciência de que entreguei as duas provas e fui bem nas duas. Meu bolo tinha uma história, era um bolo de Geode Cake, tinha que ter as pedras e eu escolhi a pedra jaspe. Eu escolhi a pedra jaspe que tem abundancia em Madagascar e as cores da bandeira do país são vermelha e verde, a massa do bolo era da mesma cor da pedra, eu não faria nada de diferente porque eu sei que eu não errei, eu fiz o meu melhor e tenho certeza que fui bem, se eu fizesse diferente eu estaria indo de contra aquilo que eu acredito.

Emerson: Para finalizar qual frase ou música representa você?

Claudio: Tem uma frase que eu ouvi de um rapaz que veio comprar um bolo meu, faz tempo isso, na época eu ainda era policial militar, mas já estava querendo sair e ele falou o seguinte: “Se eu quisesse alcançar algo que eu nunca tive eu precisaria fazer algo que eu nunca fiz”. E uma outra frase que eu coloco nas minhas apostilas é: “Você só não será aquilo que você não quiser ser”. 

20190801 bake off 526
Fotos: Zé Paulo Cardeal/SBT

Instagram: @claudiobakeoff

AGRADECIMENTO:

sbt-logo-1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s