Ratatouille – Crítica

“De certa forma, o trabalho de um crítico é fácil. Nos arriscamos pouco, e temos prazer em avaliar com superioridade os que nos submetem seu trabalho e reputação. Ganhamos fama com críticas negativas, que são divertidas de escrever e ler, mas a dura realidade que, nós críticos, devemos encarar, é que no quadro geral, a mais simples porcaria, talvez seja mais significativa do que a nossa crítica. Mas, há vezes em que um crítico arrisca, de fato, alguma coisa, como quando descobre e defende uma novidade. O mundo costuma ser hostil aos novos talentos, às novas criações. O novo precisa ser incentivado.” – Anton Ego, personagem (Ratatouille) Sabe-se que Ratatouille é uma peça muito importante para a história do cinema e da crítica no geral. Além de sua linda animação gráfica, ótima história, personagens interessantes e uma ambientação magnífica, o filme quer dizer mais do que só ótimos aspectos técnicos. A abordagem em torno da crítica gastronômica abordada na animação, sem dúvidas se torna uma analogia sobre a crítica cinematográfica, desmistificando o estereótipo da profissão de crítico e apresentando para o público porque ela é importante e deve sim existir.

Remy, um rato que vive em Paris, tem o sonho de se tornar chef. Sem apoio da família e não conseguindo entrar em um restaurante sem ser expulso ou quase morto, o rato conhece Linguini, um faxineiro que trabalha em um dos restaurantes mais conhecidos e aclamados de Paris, Gusteau’s. Após se conhecerem, os dois começam a trabalhar juntos, em segredo, para conquistar a confiança do chef Skinner e o paladar do crítico gastronômico Anton Ego.

Mas não se engane pensando que Ratatouille é apenas um filme visualmente bonito e atraente, há muito mais do que isso. Em todo seu desenvolvimento, o longa trata de assuntos como a desigualdade entre raças, mesmo sendo de uma forma indireta e subjetiva, sobre a importância de dar valor às amizades e a família. De maneira assertiva o roteiro escolhe desenvolver sua trama usando a comédia, criando situações engraçadas ao mostrar o crescimento na relação entre Remy e Linguini, e também criando vários momentos de tensão para capturar mais ainda a atenção do espectador. Outro momento de acerto do roteiro foi trazer um narrador onipresente para ajudar a contar a história usando Voice Over – narração de algum personagem. Falando em personagens e em vozes, não posso deixar de falar sobre a dublagem e os atores que deram suas vozes a essas criaturas. Todo o trabalho envolvendo as vozes são extremamente bem produzidas e se encaixam bem nos personagens, tanto em inglês quanto em português.

Como se trata de uma animação produzida pela Pixar, não posso deixar de comentar sobre a beleza gráfica desse filme. Mesmo sendo um título lançado em 2007, Ratatouille tem muita originalidade em detalhes que muitas animações mais recentes não tem, a construção de Paris é um bom exemplo. Toda a ideia de cidade das luzes – Apelido dado à cidade francesa – vem evoluindo desde o começo do filme através de planos mais abertos que mostram a cidade toda iluminada. As texturas dos ratos são bem visíveis e perceptíveis, criando uma camada de realidade sem perder a essência da animação.

Sendo assim, Ratatouille sempre se mostrará atual com sua belíssima animação, ótima história e uma atmosfera única retratando Paris com glamour e felicidade.


Sobre Gabriel Zanon

Gabriel Zanon (18) é crítico cinematográfico que escreve e realiza trabalhos relacionados a cinema para vários veículos, inclusive seu canal no youtube. Cursando produção audiovisual, Zanon faz críticas de diversos filmes e agora, na temporada de premiações age com um foco ainda maior sobre os filmes indicados.

Contato: gabrielandrezanon2103@gmail.com Instagram: ga_zanon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s